1 de ago de 2009

Despedida


Postei esse aqui enquanto estava saindo de Itapema! Muito bom =D


Enquanto o sol disparava seus raios brilhantes e semi-quentes do céu, eis que avisto o ônibus que há tempo esperava e que agora agora já não faço tanta questão de entrar...
Imponente em seu tamanho, com suas janelas cor fumê e as laterais cheias de adesivo em azul e vermelho onde é possível ler: Flecha Bus
O ônibus para na plataforma de embarque e o motorista desce e pede meus documentos.  Comigo sobem mais dois argentinos que numa conversa rápida, descubro que estavam vagando pelo Brasil e agora retornam com uma imensa bagagem de experiências. Meu espanhol ainda não é tão bom assim e por isso, encerro a conversa breve que tivemos.
Subo no ônibus mágico e me dirijo a minha poltrona. Numero trinta e três.Lembro que quando olhei a foto da localização das poltronas no site da empresa, procurei poltronas mais vazias e do lado esquerdo, porque a meu ver, num acidente de ônibus, o lado direito é sempre o mais afetado. Culpa do reflexo de motorista. 
Pra minha felicidade, o ônibus tem um formato diferente e a tão pesquisada e meticulosamente escolhida poltrona escolhida, agora fica do lado esquerdo! Sinto um frio na espinha quando penso nisso.
O ônibus mágico parte e vejo a rodoviária vai ficando para trás. Na estrada, que é mais elevada, consigo ver todos os prédios e casas com uma visão incrível. 
Neste exato momento em que escrevo esse texto, toca uma musica em meu mp3 “Some Day we’ll know” e vejo os prédios passando numa dança inconfundível: mudança.
Consigo avistar vários prédios de amigos, de lugares que freqüentei. Vejo através de algumas ruas, a praia la na frente. Imponente mar azul com reflexos dourados. Parecem me desejar boa sorte e um breve adeus.
Preciso virar os olhos para o lado para conter as lagrimas e não chorar aqui dentro desse ônibus. Muitas coisas vem a cabeça, numa nostálgica apresentação de slides. Penso na família, nos amigos, nos lugares, nos amores, nas historias que sempre vou fazer questão de lembrar.
É impossível contar e num descuido de minha parte, uma lagrima cai em minha blusa. Tento disfarçar para mim mesmo que sou forte, que posso agüentar tudo como um guerreiro, numa eminente luta contra meu inimigo, o futuro desconhecido. E como um verdadeiro guerreiro, quero voltar com a vitoria estampada no rosto, custe o que custar.
A cidade se distância a cada segundo, ficando num tamanho pequeno, que cabe num simples olhar. Enquanto um oceano de oportunidades esta diante de mim. Uma estrada de descobrimentos me aguarda. Agora é hora de novos horizontes. Conhecer pessoas novas, criar relações inseparáveis, ter laços sentimentais e quem sabe, partir de novo...

5 comentários:

  1. nossa ao ler isso me deu um calafrio, logo mais será minha despedida. Fico imaginando a incerteza do futuro e a saudade dos que ficaram para tras...

    ResponderExcluir
  2. UAU, que linda descrição de uma despedida, Nasdaq sou seu fã!

    ResponderExcluir
  3. Sinceramente, chorei ao ler seu texto, me imaginando no seu lugar e sabendo que logo mais serei eu a sentir essa experiência..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras e pela sua visita ao blog!

      =D

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ajude a divulgar o blog

create your own banner at mybannermaker.com!
Copie o códido abaixo no seu site para exibir esse banner!