27 de set de 2010

Ahhhhhhh

trampo

Sem tempo para postar no blog, cheio de trabalho e morto!! usahusahsa

Mas, a gente jamais perde a alegria não!! suahauahs

Fico imaginando quando começar a faculdade :(

20 de set de 2010

Um dia qualquer…

nervosismo

Todo dia é quase sempre a mesma rotina:

Acordar as 6 da manha, tomar meu banho, um café com leite, as vezes pode ser sucrilhos e me coloco a percorrer as paginas de noticias na internet:

Folha, BBC, La Nacion, Clarin, Terra Noticias, Estadão, Pensador.Info e por ai vai…

Hoje, feliz em saber que o Arnaldo Jabor acabou de fazer um novo filme que esta por sair do forno. Sou super fã dele. Queria ter 1% da habilidade e dom de escrever dele.

Mas como todo mundo sempre diz: Já se nasce com dom e isso ele tem de sobra!

Logo de pular para outra pagina que não fale de política e da Dilma e da Erenice, acabo passando pela matéria do ator Sacha Baron Cohen, vulgo Borat, com seu novo projeto de interpretar o músico Fred Mercury.

E depois de muitas, muitas noticias, acabo na matéria do La Nacion falando sobre o ex-presidente Néstor Kischner, que possui a fama de mal humorado.

Dizem que em certo dia, ainda quando era presidente, ficou muito irritado, quando sentiu o cheiro de cebola frita, que vinha da cozinha da casa rosada. E em um ato de pura histeria, gritou “ tirem essa cozinha daqui”.

Amanha é dia de primavera. Como de costume, é como um feriado. Os alunos não vão a escola e vão para a Costanera. Ano passado eu estava la, ainda estava desempregado. Esse ano?

Não vou, afinal estou empregado, trabalhando muito e feliz, feliz da vida….

Enjoy³

17 de set de 2010

O doce que não era doce

jujubas
Lembro-me que logo que cheguei em Buenos Aires, tudo era muito novo e é claro, as vezes muito confuso.
Certo dia, caminhando pelo bairro, voltando para casa depois da faculdade, havia um lugar que me chamou a minha atenção: GOMERIA.
Eu, chocólatra assumido logo pensei: Nossa, até que enfim encontrei um lugar para comprar balas, doces, BALAS DE GOMA, salgadinho e é claro chocolate!
Afinal, gomeria, o nome só poderia vir de Bala de goma!
Mas era de noite e estava fechado.
Certo domingo de muito frio, criei coragem e com muita esperança, sai da frente da tv e fiz a lista de guloseimas que iria comprar. Era imensa!
Coloco minhas blusas, 2 meias, 2 calcas, luvas, e uma gorra. Saio devagar de dentro de casa, afinal, como dizia minha avó: Você pode ficar com a boca torta se levar um choque térmico! – Eu morria de medo!
Sai de casa e á 2 quadras, estava o palácio da perdição!
Fui quase que correndo, porque além de estar fazendo muito frio, tinha muita vontade de comer doces.
Cruzo a primeira quadra, e chego ao lugar…
O meu palácio, meu templo de doces, era sujo, escuro e dentro, em vez de doces, balas, chocolates, haviam 2 carros, sem pneus, lataria, um deles tinha o capo aberto…
Durante alguns segundos fiquei paralisado, sem entender…
Gomeria aqui em Buenos Aires, quer dizer MECÂNICA!
O gosto do chocolate me perseguiu no caminho de volta a casa, de cabeça baixa, e rindo, rindo muito!
Desde então, nunca mais esqueci essa palavra: GOMERIA que de bala de goma, não tinha nada.
Vivendo e aprendendo…

16 de set de 2010

Empurrando a vaca

a vaca foi pro brejo

Um mestre da sabedoria passeava por uma floresta com seu fiel discípulo, quando avistou ao longe um sítio de aparência pobre e resolveu fazer uma breve visita. Durante o percurso ele falou ao aprendiz sobre a importância das visitas e as oportunidades de aprendizado que temos, também com as pessoas que mal conhecemos.

Chegando ao sítio constatou a pobreza do lugar, sem calçamento, casa de madeiras, os moradores, um casal e três filhos, vestidos com roupas rasgadas e sujas. Então se aproximou do senhor aparentemente o pai daquela família e perguntou: Neste lugar não há sinais de pontos de comércio e de trabalho, então como o senhor e a sua família sobrevivem aqui?

E o senhor calmamente respondeu:

- Meu amigo, nós temos uma vaquinha que nos dá vários litros de leite todos os dias. Uma parte desse produto nós vendemos ou trocamos na cidade vizinha por outros gêneros de alimentos e a outra parte nós produzimos queijo e coalhada para o nosso consumo, e assim vamos sobrevivendo.

O sábio agradeceu a informação, contemplou o lugar por uns momentos, depois se despediu e foi embora. No meio do caminho, voltou ao seu fiel discípulo e ordenou:

- Aprendiz, pegue a vaquinha, leve-a ao precipício ali na frente e empurre-a, jogue-a lá em baixo.

O jovem arregalou os olhos espantando e questionou o mestre sobre o fato da vaquinha ser o único meio de sobrevivência daquela família, mas, como percebeu o silêncio absoluto do seu mestre, foi cumprir a ordem. Assim, empurrou a vaquinha morro abaixo e a viu morrer.

Aquela cena ficou marcada na memória daquele jovem durante alguns anos e um belo dia ele resolveu largar tudo o que havia aprendido e voltar naquele mesmo lugar e contar tudo àquela família, pedir perdão e ajudá-los. Assim fez, e quando se aproximava do local avistou um sítio muito bonito, com árvores floridas, todo murado, com carro na garagem e algumas crianças brincando no jardim.

Ficou triste e desesperado imaginando que aquela humilde família tivera que vender o sítio para sobreviver, apertou o passo e chegando lá, logo foi recebido por um caseiro muito simpático e perguntou sobre a família que ali morava há uns quatro anos e o caseiro respondeu:

- Continuam morando aqui.

Espantado ele entrou correndo na casa, e viu que era mesmo a família que visitara com o mestre. Elogiou o local e perguntou ao senhor (o dono da a vaquinha):

- Como o senhor melhorou este sítio e está tão bem de vida ?

E o senhor entusiasmado, respondeu:

- Nós tínhamos uma vaquinha que caiu no precipício e morreu, daí em diante tivemos que fazer outras coisas e desenvolver habilidades que nem sabíamos que tínhamos, assim alcançamos o sucesso que seus olhos vislumbram agora.

Moral da história

Todos nós temos uma vaquinha que nos dá alguma coisa básica para sobrevivência e uma conveniência com a rotina. Descubra qual, a sua … e empurre a sua “vaquinha” morro abaixo.

Enjoy³

15 de set de 2010

ELEIÇÕES 2010 EM BUENOS AIRES

Eleições 2010

DATA, HORA E LOCAL
O 1.º turno das eleições presidenciais de 2010 se realizará no próximo dia 3 de outubro, de 8 às 17 horas, na Embaixada do Brasil em Buenos Aires (Cerrito, 1350). O 2.º turno, se houver, se realizará em 31 de outubro de 2010, no mesmo local e horário. A Constituição da República Federativa do Brasil no Artigo 14, § 1.º, estabelece que o voto é obrigatório para todo brasileiro com idade entre 18 e 70 anos.


QUEM VOTA / DOCUMENTOS QUE DEVEM SER APRESENTADOS
Para votar, o(a) brasileiro(a) deverá estar relacionado(a) na lista de eleitores cadastrados nas seções eleitorais de Buenos Aires e deverá apresentar título de eleitor e documento oficial com foto que comprove sua identidade. Para comprovar a identidade o eleitor poderá apresentar um dos seguintes documentos: I) passaporte válido, II) carteira de identidade ou identidade funcional, III) certificado de reservista, IV) carteira de trabalho ou V) carteira nacional de habilitação.


RETIRE SEU TÍTULO DE ELEITOR NO CONSULADO-GERAL
Caso ainda não esteja de posse de seu título de eleitor, o(a) brasileiro(a) que tenha se alistado ou transferido seu título por intermédio do Consulado-Geral em Buenos Aires a partir de 2009 poderá retirá-lo entre 9 e 15 horas no Consulado-Geral (Carlos Pellegrini, 1363, 5.º andar).


SUBSTITUIÇÃO DE TÍTULOS ANTIGOS
Caso tenha se inscrito ou transferido seu título por intermédio do Consulado-Geral em Buenos Aires antes de 2009 – ou seja, em qualquer tempo até 2008, inclusive – a Justiça Eleitoral emitIu novos títulos, com novas seções eleitorais, que também já podem ser retirados no Consulado-Geral, no horário acima indicado.


QUEM NÃO VOTA EM BUENOS AIRES / VOTO EM TRÂNSITO
Turistas e eleitores não cadastrados nas seções eleitorais de Buenos Aires não poderão votar em Buenos Aires. Não há possibilidade de votar em trânsito no exterior.


JUSTIFICATIVA PARA ELEITOR INSCRITO EM BUENOS AIRES
O eleitor cadastrado em Buenos Aires que não possa votar nos dias 3 e/ou 31 de outubro deverá endereçar requerimento de justificativa eleitoral à Juíza Eleitoral do Cartório do Exterior, até 60 dias após cada uma dessas datas. O envio do requerimento poderá ser via postal diretamente para o Cartório do Exterior (endereço: SEPN 510, Lote 7, avenida W3 Norte, CEP: 70.750-522, Brasília – DF, Brasil) ou por meio do Consulado-Geral em Buenos Aires. Modelo do requerimento de justificativa eleitoral pode ser obtido na página www.tre-df.gov.br.

JUSTIFICATIVA PARA ELEITOR RESIDENTE NO EXTERIOR E INSCRITO NO BRASIL
No exterior, não haverá mesas receptoras de justificativas eleitorais. Caso residente no exterior e ainda com título cadastrado em zona eleitoral no Brasil, o eleitor que não possa votar nos dias 3 e/ou 31 de outubro deverá endereçar, por via postal, até 60 dias após cada uma dessas datas, requerimento de justificativa eleitoral ao Cartório Eleitoral onde seu título está cadastrado. Os endereços dos cartórios eleitorais podem ser encontrados nos respectivos sítios eletrônicos dos TREs de cada Estado (exs.: www.tre-rs.gov.br para o Rio Grande do Sul ou www.tre-sp.gov.br para São Paulo). Modelo do requerimento de justificativa eleitoral pode ser obtido na página www.tre-df.gov.br.

JUSTIFICATIVA PARA ELEITOR RESIDENTE E INSCRITO NO BRASIL
O eleitor com título eleitoral cadastrado no Brasil que estiver no exterior no dia da eleição terá o prazo de 30 dias contados de sua volta ao Brasil para justificar no Cartório Eleitoral onde seu título está cadastrado a sua ausência à votação. A justificativa da ausência deverá incluir a passagem que comprove o retorno ao Brasil.


SEGUNDA VIA DE TÍTULO DE ELEITOR PARA ELEITORES INSCRITOS EM BUENOS AIRES
Conforme indicado acima, para votar para Presidente da República nas eleições de 2010, será imprescindível a apresentação do título de eleitor e de documento de identidade.
Caso tenha se alistado ou transferido sua inscrição eleitoral por intermédio do Consulado-Geral em Buenos Aires a partir de 2009 e seu título de eleitor tenha se extraviado, ainda há tempo, até 23 de setembro de 2010, para solicitar a segunda via. São os seguintes os documentos necessários, com cópias, para solicitar a 2.ª via de título eleitoral:
- Documento oficial brasileiro de identificação original no qual conste: nome completo, data de nascimento, filiação, nacionalidade e naturalidade.
- Comprovante de quitação das obrigações eleitorais (a certidão de quitação eleitoral pode ser obtida no sítio eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal [www.tre-df.gov.br]).
- Formulário de Requerimento de Alistamento Eleitoral (RAE), preenchido e assinado pelo requerente.

6 de set de 2010

E agora ?

e_agora

 

Final de semana bem comprido e consegui responder a todos os e-mails. É claro, e-mails que estão dentro das regras para respostas. uhsaushauhsuahs

E em um destes e-mails, houve um que eu não consegui responder porque na verdade, a informação era nova para mim. Era referente ao artigo que eu coloco abaixo:

Resolución 1523/90 del Ministerio de Educación de la Nación:

Articulo 12

Los alumnos extranjeros comprendidos en este régimen, una vez graduados, no quedarán habilitados para ejercer su actividad científica o profesional en la República Argentina, debiendo cada universidad dejar constancia de esta limitación en el reverso del diploma que acredite la finalización de sus estudios, conforme al siguiente texto: "Graduado conforme al régimen especial establecido por la resolución 1523/90, no estando habilitado para ejercer su profesión en la República Argentina, salvo expresa autorización del Ministerio de Educación y Justicia."

Tradução:

Os estudantes estrangeiros incluídos no regime, após a graduação, não serão habilitados a exercer a atividade científica ou profissional na Argentina, devendo a cada universidade deve registar esta limitação no verso do diploma certificando a conclusão dos seus estudos, de acordo com seguinte texto: "Formado no âmbito do regime especial estabelecido pela Resolução 1523/90, não sendo autorizado a exercer a sua profissão na Argentina, a menos que expressamente autorizado pelo Ministério da Educação e da Justiça.

Ou seja, você estuda 5 anos na Argentina e depois de tudo isso não pode exercer sua profissão aqui? Na hora que eu li isso, fiquei horrorizado. Mas respirei bem fundo, e resolvi ir atrás dessa informação.

Hoje, chego no meu trabalho e conversando com uma amiga, consigo uma informação mais clara. Parece que todo estudante estrangeiro precisa antes de receber o diploma, tirar o DNI argentino, para que uma vez que seja entregado o diploma, ele possa ser válido.

O que acontece é que muitos estudantes estrangeiros, acabam não tirando o DNI antes de formar-se e na hora de tirar o diploma, as informações são diferentes. No diploma deveria constar o seu documento argentina e não o brasileiro. Motivo pelo qual, muitos acabam tendo problemas na hora de receber o diploma.

Fato: Não deixe para depois, na ultima hora, para tirar o seu DNI. Faca-o o mais rápido possível. Além de facilitar a sua vida, evita milhares de problemas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ajude a divulgar o blog

create your own banner at mybannermaker.com!
Copie o códido abaixo no seu site para exibir esse banner!