31 de mar de 2010

Cemitério Recoleta

 
 
Foi o primeiro cemitério público da cidade; hoje é o mais elegante e aristocrático. Em seus quase seis hectares estão sepultados próceres da Independência, presidentes, políticos, militares, cientistas, artistas e celebridades.

No princípio do século XVIII, os monges recoletos instalaram-se nos terrenos, onde em 1732 edificaram a "Iglesia del Pilar", uma das mais antigas que preserva Buenos Aires.

Em 1822, após a expulsão dos monges, como conseqüência da reforma Geral da Ordem Eclesiástica, o horto do convento foi convertido em cemitério público.
Seu traçado é obra do engenheiro francês Próspero Catelin, e foi remodelado em 1881, pelo arquiteto Juan Antonio Buschiazzo, sendo intendente (prefeito) Torcuato de Alvear. O escultor italiano Giulio Monteverde realizou o Cristo que preside a capela.

No Recoleta estão os restos, dentre outros, dos caudilhos e inimigos políticos do século XIX Rosas e Quiroga; dos presidentes Sarmiento, Mitre, Yrigoyen; da primeira dama e líder política Eva Perón; dos escritores José Hernández, Bioy Casares, Silvina Ocampo, esposa do anterior, Girondo, Mallea; dos ganhadores do Prêmio Nobel Federico Leloir (química) e Saavedra Lamas (paz).
Muitas das abóbadas e mausoléus são obra de importantes arquitetos e estão adornadas com esculturas. Mais de 90 abóbadas foram declaradas Monumento Histórico Nacional.

20 de mar de 2010

Casa da Cultura

O edificio foi construído para o jornal "La Prensa". Hoje é ocupado pela Casa da Cultura do Governo de Buenos Aires. É um dos edifícios do século XIX mais luxuosos da cidade.


A obra foi encomendada por José C. Paz, fundador do jornal "La Prensa", a um escritório de arquitetos parisiense. O projeto contemplava setores para todos os passos do processo de confecção de um jornal, incluindo a impressão e distribuição. O desenho foi completado e executado em Buenos Aires pelos engenheiros Alberto Gainza e Carlos Agote.
O edifício, de seis andares e dois subsolos, está estruturado em torno de um pátio central. Foi equipado com a última tecnologia da época: um sistema de comunicação interna de tubos pneumáticos, telefones e emissores e receptores de cabos de notícias.
O primeiro exemplar do "La Prensa" apareceu em 1869. Na primeira metade do século XX, "La Prensa" chegou a ser o jornal mais popular do país , com correspondentes em todas as províncias,  em todas as capitais do continente, na maioria dos países europeus e em outras nações do mundo.
Após ser fechado várias vezes e passado por crises financeiras, em 1992 o jornal mudou-se para um edifício de Puerto Madero, e em 1993 o governo de Buenos Aires instalou no lugar a Casa da Cultura, que organiza espetáculos, cursos e oficinas, além de outros escritórios do governo.

Enjoy³

16 de mar de 2010

La Bombonera


O Boca Juniors é um dos clubes de futebol mais populares do país junto ao seu rival, River Plate.

Com uma estrutura em forma de ferradura, três bandejas superpostas e um empinado ângulo de inclinação , este estádio de futebol tem capacidade para 50 mil espectadores. Por sua forma, foi rebatizado popularmente como "La Bombonera" (A bomboneira).
Os escassos metros que separam o campo de jogo das arquibancadas permitem uma grande proximidade entre os espectadores e o jogo.
As partidas do torneio de 1ª divisão acontecem às sextas, sábados e, a maioria, aos domingos.

No hall de entrada há um mural do pintor do bairro La Boca, Benito Quinquela Martín. No exterior do estádio, pode-se ver outros 15 murais pintados com as cores do clube, azul e amarelo, dentre os quais destacam-se os dos artistas Pérez Celis e Rómulo Macció.

Sobre Brandsen funciona o "Museo de la Pasión Boquense", que abriga uma coleção de objetos e uma produção audiovisual interativa que mostram a historia do clube.

10 de mar de 2010

2010 chegou com tudo!




Com as aulas da faculdade começando fica difícil encontrar tempo para postar no blog e ele fica meio desamparado. Mas aqui estou e vamos escrever um pouco!
Hoje, depois de uns dias sem poder acessar o blog, me deparei com um comentário e um pedido de ajuda que me comoveu.
É incrível como a simplicidade de poucas palavras podem tocar a gente dessa maneira.
Deixa eu explicar:
Todos os dias vejo que as pessoas deixam comentários aqui no blog, solicitando meu email para poder tirar "algumas dúvidas" e quando eu passo o email e logo depois o recebo, vejo que a pessoa não leu nenhum dos meus posts antigos. Ou seja, não se deu o trabalho de procurar por nada.
Devido ao número de emails e acessos que gradativamente vêm crescendo, eu não tenho como responder a esse email. É isso mesmo, fica ali, de lado ou simplesmente apago.
Agora se eu vejo que a pessoa leu alguns dos meus posts, procurou se informar um pouco, na hora a resposta é enviada.
Hoje, depois que li um dos pedidos de ajuda, resolvi postar essa observação aqui.
Na hora comentei com minha amiga ao lado, Soledad, sobre o comentário. E ela também se emocionou.
Depois disso, não consegui pensar em outra coisa.
Tem muita gente nessa vida que se esforça para chegar onde esta. Gente que luta pelas coisas que quer, não se importando com preconceitos e além de tudo, vencendo seus medos.
Meus pais sempre foram brilhantes nesse lado . Sempre me ajudaram e sempre me apoiaram em todas as minhas escolhas. Se eu já dava valor a eles estando lá, agora, que estou longe, esse valor não tem tamanho.
Faz quase um ano que cheguei em Buenos Aires. Muita coisa aconteceu e muita coisa vai acontecer.
Minha familia ficou lá, mas acabei encontrando uma familia aqui também: Pessoas que como eu, deixaram tudo no Brasil e estão batalhando dia após dia, por um futuro melhor. (Não poderia deixar de falar nos meus amigos Leonardo, Leandro, Jocimara e Ana Paula)
Gente que venceu seus medos e partiu para um lugar totalmente desconhecido. E hoje, estão empregadas, e levando a vida pra frente.
E é isso por hoje. Apenas um desabafo para o dia de hoje!

Enjoy³
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ajude a divulgar o blog

create your own banner at mybannermaker.com!
Copie o códido abaixo no seu site para exibir esse banner!