23 de fev de 2010

Caminito

 Entrada Principal

Coberta de pinturas e esculturas, a rua Caminito é um dos passeios favoritos dos turistas. Formado por imigrantes italianos, em maioria, o bairro tem como característica principal as casas construídas com lata. São cortiços, na verdade, feitos com pedaços de navios em que chegaram os italianos no passado, como reza a história.
Seu traçado sinuoso deve-se ao leito de um rio que passava por aí até o princípio do século XX. A região era conhecida popularmente como "Puntin" (diminutivo de "ponte" em dialeto genovês).
Até 1920, pela rua passava um trem que ia até as redondezas da cidade de La Plata, ao sul de Buenos Aires.

Obras e Pinturas do Bairro
Na década de 1950, um morador decidiu limpar e recuperar o terreno. Pediu ajuda ao pintor boquense Benito Quinquela Martín, que batizou a rua de 100 metros como "Caminito" pelo famoso tango de 1926 de Gabino Coria Peñalosa e Juan de Dios Filiberto (a letra do tango refere-se a um caminho da Província de La Rioja).
Ao passeio foram somando-se obras de artistas como Luís Perlotti, Roberto Capurro, Juan Leone, Ricardo Sánchez e Júlio Vergottini, até que em 1959 "Caminito" foi oficialmente inaugurado como museu a céu aberto.
No Caminito e seus arredores apresentam-se espetáculos nas ruas e uma feira de artesanato funciona aos sábados e domingos das 10 às 19 h .

Casas ou "barracos" em contraste com o bairro

No éden Caminito, no entanto, a arte é efervescente. Há artesanato, telas de artistas locais e que vendem, por 10 pesos ou 30 pesos, quadros originais que podem servir de lembrança do local.
Lá também há dançarinos de tango pelas ruas e performers que fazem estátua viva para divertir o público. Há músicos e uma espécie de display de madeira conhecidíssimo dos turistas, que podem simular que estão dançando tango na hora de fotografar.
Nas redondezas da rua, onde também é permitido ser turista, tem lojas que vendem quinquilharias para turistas, como chaveirinhos e coisinhas para levar para casa, bares e cafés para sentar e conversar.
Sede da Bombonera, o estádio do Boca Juniors, o bairro se transformou em palco da maior rivalidade no futebol argentino, contra o arquiinimigo River Plate. Ver a Bombonera de perto é quase impossível. Só abre em dia de jogo.

Apenas nao é aconselhável andar por esse bairro de noite, porque é extremamente perigoso.

Enjoy³

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ajude a divulgar o blog

create your own banner at mybannermaker.com!
Copie o códido abaixo no seu site para exibir esse banner!